Ainda não tem a nossa APP? Pode fazer o download aqui.

Presidente do Instituto de Gestão Financeira da Educação demite-se devido a fraude

José Manuel Passos sai depois de transferências bancárias de 2,5 milhões de euros que foram transferidas para conta de entidade errada.

Presidente do Instituto de Gestão Financeira da Educação demite-se devido a fraude
Ministério da EducaçãoLusa/António Cotrim
O presidente do Conselho Diretivo do Instituto de Gestão Financeira da Educação (IGeFE) apresentou a demissão depois de a instituição ter sido alvo de fraude, informou hoje o Ministério da Educação.

Em comunicado, o Ministério da Educação, Ciência e Inovação (MECI) refere que José Manuel Passos apresentou o pedido de demissão para "preservar a credibilidade e prestigio institucional do IGeFE" na sequência de uma fraude.

Estão em causa três transferências bancárias, que totalizam 2,5 milhões de euros, realizadas em junho para o pagamento a uma empresa que presta serviços informáticos, tendo as verbas sido transferidas para a conta de outra entidade.

"Tendo-se apercebido que a empresa que tinha prestado os serviços não estava a receber os pagamentos, o IGeFE apresentou de imediato uma denúncia à Polícia Judiciária, que se encontra a investigar o caso", refere o comunicado.

O Ministério acrescenta que ordenou a abertura de um inquérito interno e que foram afastados outros dirigentes com responsabilidades no processo, sem precisar.

Até à nomeação do novo presidente do Conselho Diretivo, mantêm-se em funções os atuais vice-presidente, Edgar Romão, e vogal, Carlos Almeida de Oliveira.